Início Visão Mineira Africana Sector mineiro exibe potencial na Feira e Congresso de Sevilha

Sector mineiro exibe potencial na Feira e Congresso de Sevilha

0
15

Angola marca presença na IV edição da Feira e Congresso de Mineração, que decorre, desde ontem até amanhã, na cidade de Sevilha, em Espanha, tendo como montra a exposição dos mapas do potencial mineralógico levantado pelo Plano Nacional de Geologia (PLANAGEO) e que tem em vista a atracção de investidores para o país.

A participação de Angola no certame, de acordo com André Buta, representa uma soberana oportunidade para difundir a informação geológica, não só por intermédio dos dados confirmados através do Plano Nacional de Geologia (PLANAGEO), mas também porque permite um contacto de proximidade com os “players” europeus interessados em obter informação fidedigna sobre as potencialidades mineralógicas  de Angola.

Atribui ainda maior importância à capacidade técnica e financeira das empresas que actuam no sector, sem as quais, em sua opinião, os recursos minerais não podem ser transformados em prol do desenvolvimento económico do país e consequente melhoria da qualidade de vida das populações.

Para André Buta, não obstante Angola participar pela primeira vez na Feira e Congresso de Sevilha, os resultados deverão ter “um peso de grande valor” do ponto de vista mineralógico, tendo em conta a existência de vários elementos de interesse económico em todo o território nacional que, devidamente explorados, permitirão diversificar as fontes de receitas para estimular o crescimento económico e aumento da empregabilidade no seio das comunidades.

O director nacional enalteceu o trabalho levado a cabo pelo IGEO, pelo facto de demonstrar, em termos de acervo, aquilo que foi feito a nível do Plano Nacional de Geologia, por intermédio de mapas que obedecem os padrões internacionais, de modos que qualquer um ligado a actividade geológica mineira à nível internacional tenha a possibilidade de viabilizar, interpretar e  entender aquilo que  são os potenciais recursos de Angola.

André Buta Neto, director nacional de Geologia e Minas, chefia a delegação angolana, que integrada também por altos funcionários do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, entre os quais o presidente do Conselho de Administração da  Agência Nacional de Recursos Minerais, Jacinto Rocha, e o administrador técnico do Instituto Geológico de Angola (IGEO), José Manuel.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui