Segunda-feira, Fevereiro 19, 2024

Lunda Sul: Oportunidade de negócios atrai empresários zambianos

Date:

Empresários zambianos manifestaram o interesse de realizar investimentos nos domínios da mineração,indústria, agricultura, e restauração em Saurimo, província da Lunda-Sul.

A intenção foi manifestada, no termo de visitas guiadas ao Pólo de Desenvolvimento Diamantíferoinstitutos; aos Técnico Agrário (ITA), em Mona Quimbundo; Geológico de Angola (IGA); : as fazendas agropecuárias JOASS, JR, DT e  ao “Resort” Whenha, todos em Saurimo.

Os empresários ressaltaram, na ocasião, os níveis de organização e de produção constatados, durante  a jornada de campo.

O vice-cônsul do país  acreditado em Angola, Sydney Zulu, que integrou a delegação para facilitar os contactos   preliminares com o governo local, notou que a parceira da Zâmbia com Angola é anterior à proclamação da Independência Nacional com o país-irmão, com o qual mantém laços de cooperação saudável ao longo destes anos.

Acrescentou que o interesse bilateral dos dois governos para facilitar a tramitação administrativa dos pressupostos ligados à cedência de espaços e à formalização de parcerias com investidores da província, visa trazer benefícios mutuamente vantajosos.

A directora executiva da empresa zambiana “Auxiliary Management Services”, Esther Kapisa, que coordenou a equipa, assinalou uma série de valências constatadas na província com “bons indicadores de desenvolvimento na agropecuária e restauração.

Disse ter ficado “impressionada com a dimensão de investimentos na construção de dois empreendimentos, depois de ouvir comentários sobre a baixa qualidade de desenvolvimento na região leste de Angola”.

Com base na realidade constatada em fazendas de dois empresários, a directora executiva norteia o interesse na troca de experiencias no ramo da indústria transformadora. Prometeu regressar em breve, para, inicialmente, colocar as ideias em prática, principalmente na ramo da charcutaria.

Esther Kapisa recebeu das autoridades locais informações sobre o subaproveitamento da manga e sem promessa admitiu “um possível investimento em equipamentos para transformar a fruta em bebida” e outros derivados.

Já o director do Gabinete de Desenvolvimento Económico da Lunda-Sul, Kelson Malomalo, que chefiou a delegação do Governo angolano, destacou a  importância da província em captar investimento estrangeiro, para aumentar a oferta de emprego aos jovens, razão pela qual manifestou plena disponibilidade das autoridades em viabilizar as iniciativas que possam resultar desta visita de constatação.

A comitiva zambiana de 17 empresários esteve na Lunda-Sul, no último fim-de-semana, tendo constatado as potencialidades de Saurimo, a capital da província, e arredores, lê-se no JA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

Mining eventos partilha os progressos das etapas da cadeia de valores na 3º edição do Valentine`s Diamond Show

A Bumbar Mining orgulhosamente apresenta a terceira edição do Valentine’s Diamond Show, no dia 23 de Fevereiro de 2024, pelas 18h a 22h30, no Hotel Diamante em Luanda, um evento que visa promover e destacar os avanços da indústria diamantífera angolana.

Ataque do grupo Codeco mata 46 pessoas na RDC

Um total de 46 pessoas morreu num ataque de um grupo rebelde, o Codeco, contra um campo de deslocados no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) em Junho passado, confirmou ontem a Human Rights Watch (HRW).

Cabo Verde está a trabalhar na recuperação de empresas

A ministra da Justiça de Cabo Verde, Joana Rosa, avançou, esta segunda-feira, na cidade da Praia, que o Governo está a trabalhar no processo de insolvência, no código de recuperação de empresas e nas medidas de acções visando dar uma nova vida à economia do país.

PGR de Israel pede anulação de lei que impede exoneração de Netanyahu

Jerusalém - A Procuradora-Geral de Israel, Gali Baharav-Miara, defendeu perante o Supremo Tribunal a revogação da lei, aprovada pelo Parlamento em Março, que impede o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, de ser declarado incapaz de exercer o cargo.