Quinta-feira, Abril 18, 2024

Indústria do Petróleo e Gás procura caminhos para ser Inclusiva, Atraente e Inovadora

Date:

A terceira Conferência Internacional “Angola Oil & Gas 2022” abordou entre outros temas, a evolução do sector petrolífero e gás de angola; o papel crítico dos bancos e instituições financeiras globais e locais no financiamento da indústria petrolífera no geral e conteúdo local em particular, transição energética e criação de capacidades técnicas; Conversão do gás em energia e o futuro da matriz energética de angola; Transição energética e energias renováveis; As novas regras de engajamento e o futuro da exploração em angola e os Desafios do mercado downstream de angola.

Sob o tema ‘Promover uma Inclusiva, Atraente e Inovadora Indústria de Petróleo e Gás em Angola’, a terceira edição da Conferência e Exposição de Petróleo e Gás de Angola (AOG) 2022, arrancou com um painel ministerial focado na indústria.

A discussão de abertura abordou o tema “O direito e a vontade de desenvolver: como aproveitar os recursos de Angola e da região para um futuro rico em energia”.

Fizeram parte do referido painel como oradores, Haitham Al Ghais, Secretário-Geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP); Diamantino Azevedo, Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás de Angola; Gabriel Mbaga Obiang Lima, Ministro de Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial; Didier Budimbu Ntubuanga, Ministro dos Hidrocarbonetos da República Democrática do Congo (RDC), Tom Alweendo; Ministro de Minas e Energia da Namíbia, bem como Foday Mansaray, Director Geral da Direção de Petróleo de Serra Leoa; Cheikh Niane, Vice-presidente do Ministério do Petróleo e Energias do Senegal, numa sessão moderada por NJ Ayuk, Presidente Executivo da Câmara Africana de Energia.

Diamantino de Azevedo abriu as discussões e deu uma visão da agenda do País, afirmando que Angola “tem o objectivo de manter a estabilidade” do sector.

“Nossa estratégia é reduzir a queda de produção e manter a estabilidade na produção de petróleo. Além disso, gostaríamos de aumentar nossa capacidade de refino e armazenamento para reduzir as importações e atender às necessidades domésticas, bem como exportar derivados de petróleo. Essa é a nossa principal estratégia”, afirmou o titular da pasta dos Petróleos.

Relativamente ao Memorando de Entendimento assinado com Angola, o Ministro dos Hidrocarbonetos da RDC, Tom Alweendo afirmou que o memorando tem a ver com o facto de o país não ter muita experiência, uma vez que anunciaram recentemente uma descoberta de petróleo.

“Nós somos os novos garotos do quarteirão. Precisamos aprender com aqueles que vieram antes de nós. Não havia país melhor para aprender do que Angola”, disse Tom Alweendo.

Por sua vez, Foday Mansaray, Director Geral da Direção de Petróleo de Serra Leoa e Cheikh Niane, também forneceu informações sobre o Memorando de Entendimento da Serra Leoa assinado com Angola.

“Estamos focados no conteúdo africano. Esta assinatura hoje reforça ainda mais a nossa colaboração com Angola. A assinatura promove o nosso relacionamento com Angola para que possamos aprender as lições que eles aprenderam no passado. Estamos nos preparando para a produção. Uma das empresas que está explorando desde a última rodada de licenciamento espera 8,2 tcf de gás. Somos um país pequeno com petróleo e gás novos e grandes ambições.”

A terceira edição da Conferência e Exposição de Petróleo e Gás, que contou com uma série de painéis de abordagens onde renomados especialistas discutiram e analisaram as questões prementes ligadas ao sector.

O discurso de abertura do certame foi proferido pelo Presidente da República, João Lourenço, tendo também discursado no evento o Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, e um conjunto de líderes africanos de alto nível, como por exemplo o Secretário-Geral da OPEP Haitham Al Ghais, o Presidente Angolano da African Energy Chamber (AEC) Sérgio Pugliese, e o Presidente Executivo da AEC, NJ Ayuk.

Fonte:https://mercado.co.ao/economia/industria-do-petroleo-e-gas-procura-caminhos-para-ser-inclusiva-atraente-e-inovadora-DB1245713

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

China e Noruega pretendem reforçar a cooperação parlamentar com Angola

A presidente da Assembleia Nacional, Carolina Cerqueira, recebeu, quarta-feira, em Luanda, em audiências separadas, os embaixadores da China, Zhang Bin, e da Noruega, Bjornar Dahl Hotvedt, com os quais abordou o plano de cooperação entre os parlamentos.

Proposta de Lei da Actividade Mineira Ilegal é aprovada amanhã

A Proposta de Lei sobre a Actividade Mineira Ilegal volta, amanhã, a ser debatida na Assembleia Nacional para a sua aprovação na especialidade, para que medidas sejam tomadas contra todos os tipos de crimes aos recursos mineirais existentes em Angola.

Mining eventos partilha os progressos das etapas da cadeia de valores na 3º edição do Valentine`s Diamond Show

A Bumbar Mining orgulhosamente apresenta a terceira edição do Valentine’s Diamond Show, no dia 23 de Fevereiro de 2024, pelas 18h a 22h30, no Hotel Diamante em Luanda, um evento que visa promover e destacar os avanços da indústria diamantífera angolana.

Ataque do grupo Codeco mata 46 pessoas na RDC

Um total de 46 pessoas morreu num ataque de um grupo rebelde, o Codeco, contra um campo de deslocados no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) em Junho passado, confirmou ontem a Human Rights Watch (HRW).