Domingo, Julho 14, 2024

EUA e África assumem contratos de USD 18 biliões

Date:

A reunião de cúpula, que reuniu durante três dias, mais de 49 Chefes de Estado e influentes homens de negócios, permitiu o estabelecimento de parcerias estratégicas entre empresas americanas e africanas do sector privado, em representação de 47 países.

A Cimeira de Líderes EUA-África encerrou-se ao princípio da noite de quinta-feira, em Washington, capital dos Estados Unidos da América, com um “saldo” de USD 18 biliões, resultantes de 200 contratos-promessa.

A reunião de cúpula, que reuniu, durante três dias, mais de 49 Chefes de Estado e influentes homens de negócios, permitiu o estabelecimento de parcerias estratégicas entre empresas americanas e africanas do sector privado, em representação de 47 países.

Segundo o Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que falava em conferência de imprensa sobre os ganhos da cimeira, uma iniciativa do Presidente norte-americano Joe Biden, os contratos-promessa foram assumidos em vários domínios, entre os quais o da tecnologia.

“Nós fechamos mais 200 negócios ou acordos comerciais, entre 47 países africanos, chegando a 18 biliões de dólares”, sublinhou.

De acordo com o governante, a cimeira de Washington ajudou a fortalecer, sobremaneira, as relações do seu país com os estados de África, permitindo a criação de pontes para uma parceria efectiva.

Conforme a fonte, os EUA vão investir USD 55 biliões nos próximos três anos, no quadro desta parceria, sublinhando que estão a investir bastantes recursos para as prioridades compartilhadas.

Explicou que o Fórum Económico, um dos eventos mais importantes da cimeira, reuniu responsáveis de mais de trezentas companhias africanas e americanas, e chefes de cinquenta e duas delegações, o que permitiu novas conexões e oportunidades de investimento.

Anunciou que, no quadro da parceria, o Governo dos EUA pretende trabalhar com o Congresso para investir mais de USD 350 numa nova iniciativa para a transformação digital em África.

Afirmou que o seu país oferece para os seus parceiros africanos investimentos transparentes, de boa qualidade e sustentáveis para o planeta, que possam ajudar a empoderar as comunidades locais.

Acrescentou que os EUA não pretendem ditar as escolhas de África, cabendo aos estados do continente definir em que sectores pretendem criar parcerias e obter futuros investimentos.

Fonte:https://mercado.co.ao/economia/eua-e-africa-assumem-contratos-de-usd-18-bilioes-DN1249511

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

China e Noruega pretendem reforçar a cooperação parlamentar com Angola

A presidente da Assembleia Nacional, Carolina Cerqueira, recebeu, quarta-feira, em Luanda, em audiências separadas, os embaixadores da China, Zhang Bin, e da Noruega, Bjornar Dahl Hotvedt, com os quais abordou o plano de cooperação entre os parlamentos.

Proposta de Lei da Actividade Mineira Ilegal é aprovada amanhã

A Proposta de Lei sobre a Actividade Mineira Ilegal volta, amanhã, a ser debatida na Assembleia Nacional para a sua aprovação na especialidade, para que medidas sejam tomadas contra todos os tipos de crimes aos recursos mineirais existentes em Angola.

Mining eventos partilha os progressos das etapas da cadeia de valores na 3º edição do Valentine`s Diamond Show

A Bumbar Mining orgulhosamente apresenta a terceira edição do Valentine’s Diamond Show, no dia 23 de Fevereiro de 2024, pelas 18h a 22h30, no Hotel Diamante em Luanda, um evento que visa promover e destacar os avanços da indústria diamantífera angolana.

Ataque do grupo Codeco mata 46 pessoas na RDC

Um total de 46 pessoas morreu num ataque de um grupo rebelde, o Codeco, contra um campo de deslocados no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) em Junho passado, confirmou ontem a Human Rights Watch (HRW).