Terça-feira, Abril 16, 2024

Fábrica de lapidação forma mais de 70 jovens

Date:

O ministro de Recursos Naturais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, destacou, recentemente, a entrega de certificados a 79 jovens formados, pela primeira vez, em lapidação de diamantes pela empresa CEFOLAD, instalada no Pólo de Desenvolvimento Diamantífero, nos arredores da cidade de Saurimo, na província da Lunda-Sul.

Deste número, 30 ganharam emprego na fábrica Pollaro SA, uma empresa criada em 2015 com capitais nacionais na ordem de cinco milhões de dólares.

Dotada de uma capacidade  para lapidar perto de cinco mil quilates por mês, a empresa garantiu emprego a  60 trabalhadores, metade dos quais recrutados localmente.

Depois da entrega formal dos certificados, Diamantino  Azevedo congratulou-se pelos investimentos que a empresa realizou e reiterou o compromisso de apoio por parte do  sector que lidera, na criação de incentivos fiscais e outros, numa perspectiva de atrair o surgimento de outras fábricas e aumentar a oferta de empregos.

Notou que apesar do diamante  centralizar a atenção dos investimentos, o pólo  é um suporte com capacidade para albergar 40 fábricas de pequeno e médio portes. Nas actuais condições projecta para os próximos quatro anos a basificação de 30  unidades, reconhecendo em parte o comportamento do mercado internacional em relação ao preço do diamante,que  influencia  os esforços para concretizar os projectos.

Criar mais empregos

Para o governador Daniel Neto, a abertura da fábrica Pollaro SA representa um esforço na busca de soluções para colmatar o desemprego no seio dos jovens. Incentivou os empresários a fazerem recurso ao crédito bancário para porem em marcha os projectos traçados.

Reconheceu a necessidade de o governo local criar oportunidades que motivem os empresários a  efectivar os projectos, contando sempre com o apoio de parceiros. Destes ressalta as iniciativas de Catoca que, no âmbito da formação, assinala o seu compromisso social atribuindo bolsas de estudo internas e externas e suporte financeiro a crianças do ensino primário em situação precária.

Daniel Neto apontou a construção de um pólo universitário para conferir maior estabilidade ao ensino Superior  e de um novo hospital pediátrico face à demanda na procura de assistência médica para as crianças.

Fonte:https://www.jornaldeangola.ao/ao/noticias/fabrica-de-lapidacao-forma-mais-de-70-jovens/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

China e Noruega pretendem reforçar a cooperação parlamentar com Angola

A presidente da Assembleia Nacional, Carolina Cerqueira, recebeu, quarta-feira, em Luanda, em audiências separadas, os embaixadores da China, Zhang Bin, e da Noruega, Bjornar Dahl Hotvedt, com os quais abordou o plano de cooperação entre os parlamentos.

Proposta de Lei da Actividade Mineira Ilegal é aprovada amanhã

A Proposta de Lei sobre a Actividade Mineira Ilegal volta, amanhã, a ser debatida na Assembleia Nacional para a sua aprovação na especialidade, para que medidas sejam tomadas contra todos os tipos de crimes aos recursos mineirais existentes em Angola.

Mining eventos partilha os progressos das etapas da cadeia de valores na 3º edição do Valentine`s Diamond Show

A Bumbar Mining orgulhosamente apresenta a terceira edição do Valentine’s Diamond Show, no dia 23 de Fevereiro de 2024, pelas 18h a 22h30, no Hotel Diamante em Luanda, um evento que visa promover e destacar os avanços da indústria diamantífera angolana.

Ataque do grupo Codeco mata 46 pessoas na RDC

Um total de 46 pessoas morreu num ataque de um grupo rebelde, o Codeco, contra um campo de deslocados no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) em Junho passado, confirmou ontem a Human Rights Watch (HRW).