sábado, dezembro 3, 2022

Embaixadora de Angola em Itália salienta contributo das mulheres na produção agrícola em solo nacional

Date:

A Embaixadora de Angola em Itália, Fátima Jardim, que discursava à margem da 50.ª Sessão do Comité Mundial da Segurança Alimentar e Nutricional, sob o lema: “Fazer a diferença na Segurança alimentar e na Nutricional”, ocorrida de 10 a 13 de Outubro, disse que “as mulheres garantem 70% da produção de alimentos consumidos pela família e comunidades e nas zonas rurais” em solo nacional.

De acordo com uma nota enviada ao Jornal de Angola, lê-se que o papel das mulheres angolanas é marcado pelas responsabilidades na educação dos filhos e na gestão das tarefas familiares, sendo por isso necessário, garantir a autonomia financeira e uma estrutura social sustentável, para melhorar as suas competências e reduzir a fome e a pobreza no país. 

Com vista a reduzir a fome e a pobreza no mundo, Fátima Jardim, defendeu que Angola propõe-se a fortalecer as estruturas nacionais, com programas de integração económica e social produtiva, dialogar e interagir para melhorar o planeamento e a interacção entre os governos e todos actores, reduzir a pobreza nas famílias através do empoderamento das populações, da promoção do associativismo, microempresas e do sector cooperativo, promover investimentos agrícolas e infra-estruturas para sistemas alimentares e cadeia de valor, bem como na promoção de acções para reduzir o comércio informal nas áreas rurais e produtivas e na promoção do emprego de jovens e mulheres.

Por outro lado, a Embaixadora de Angola em Itália agradeceu o apoio que a FAO, PAM e instituições financeiras como o Banco Mundial estão a prestar a Angola, e que contribuirá para o ajustamento e estabilidade económico-social que o nosso país procura.

O relatório do Estado de Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo (SOFI) 2022 estima que entre 702 e 828 milhões de pessoas foram afectadas pela fome em 2021. O número cresceu cerca de 150 milhões desde o eclodir da pandemia COVID-19 – com mais 103 milhões de pessoas entre 2019 e 2020, e mais 46 milhões em 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

Angola Lança Relatório Especial do Sector Petrolífero na Angola Oil and Gas (AOG) 2022

O Ministério dos Recursos Minerais, Petróleos e Gás de Angola (MIREMPET) lançou o seu Relatório Especial sobre o Sector Petrolífero durante a cerimónia de abertura da Conferência e Exposição Angola Oil&Gas (AOG) 2022 (http://bit.ly/3UyBCpP) na terça-feira.

Isabel dos Santos vai concorrer à Presidência de Angola se a oportunidade surgir – “Procuraram manchar a minha reputação para venderem a UNITEL aos...

A empresária Isabel dos Santos disse que quer ser candidata à Presidência da República, "se a oportunidade surgir", porque Angola "precisa de um novo futuro político" e diz acreditar que "há muitas pessoas" que vão estar com ela nessa batalha.

Economia timorense está lentamente a recuperar

A economia de Timor-Leste está lentamente a recuperar, depois de uma recuperação de 2,9% em 2021, a economia está no caminho certo para crescer ainda mais 3,0% em 2022", refere o relatório, com o tema "Honrar o passado, garantir o futuro".

Sonangol dá início a construção do segundo Navio petroleiro

O arranque da construção do segundo navio foi formalizado no dia 28 deste mês, na cidade de Mokpo, Coreia do Sul, com a tradicional cerimónia de corte de aço referente ao casco 8021, segundo navio do projecto da tipologia Suezmax.