Quarta-feira, Julho 10, 2024

Vice-Presidente da República defende Educação ao serviço da paz e harmonia social

Date:

A Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, defendeu, quarta-feira, em Luanda, que a Educação deve estar ao serviço do desenvolvimento, da paz, da harmonia social e da busca de soluções de problemas locais e até globais.

Ao proferir o discurso de abertura da XII Reunião de Ministros da Educação da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorreu numa das unidades hoteleiras da capitaldo país, Esperança da Costa encorajou os ministros presentes a continuarem empenhados na concretização dos eixos e objectivos estratégicos do Plano de Acção de Cooperação Multilateral de Educação na CPLP 2002-2024, numa altura em que os desafios das economias Digital, Azul, Verde, Laranja e da digitalização de serviços convocam à inovação, à adopção de políticas estratégicas comuns e uma resposta conjunta aos desafios contemporâneos do ensino.

Esperança da Costa destacou a importância  de se transmitir às crianças a iniciação ao cálculo matemático, às línguas e às TICs, com a componente ética subjacente, uma vez que a Educação deve estar voltada para a humanização, ensinar a cooperar e não sempre a competir.

“A Educação constitui um dos pilares da nossa comunidade. Nela assentam as bases para o desenvolvimento sustentável, nos mais variados domínios. A CPLP deve, no seu conjunto, continuar engajada nas questões atinentes à Educação, sobretudo, uma educação capaz de acompanhar as mutações que se operam no plano das tecnologias”, ressaltou.

A Vice-Presidente da República, que presidiu à sessão de abertura, acompanhada, entre outros, pela ministra da Educação de Angola, Luísa Grilo, do representante do secretário executivo da CPLP, João Ima-Panzo, destacou a importância de se começar a olhar, cada vez mais, para posições concertadas, intensificando a cooperação e canalizando-a para segmentos específicos da Educação, com ênfase para a financeira, para acção climática e  educação para as tecnologias, com forte incidência para as digitais, nesta Era da Inteligência Artificial, da Internet das Coisas e das Redes Sociais.

“Temos, na CPLP, países que estão a avançar neste sentido, os quais, no quadro de uma cooperação mais estreita, podem contribuir, em grande medida, para o avanço dos demais. Estamos cientes de que até lá, temos uma longa estrada por fazer. Mas precisamos de iniciar esta caminhada, respeitando as peculiaridades e as potencialidades de cada um dos Estados-membros da nossa Organização”, apontou, ressaltando a necessidade de haver na organização uma dinâmica que permita a cooperação fluir e se concretize no fomento da literacia, nas TICs e na investigação científica, sempre mediada pela língua portuguesa, veículo de comunicação oficial, de partilha de conhecimento, de valores e da identidade, enquanto espaço comunitário.

 Ao  dirigir-se aos ministros da Educação da CPLP e convidados na reunião, Esperança da Costa referiu que no quadro das parcerias globais e da operacionalização do Plano de Acção, é preciso continuar a estabelecer maior aproximação às organizações internacionais especializadas em Educação e às instituições financeiras internacionais, reforçando o multilateralismo para o desenvolvimento inclusivo.

“Ao assumir a Presidência Rotativa da CPLP, a 17 de Julho de 2021, Angola elegeu o ‘Reforço da Mobilidade entre os Estados-membros’ e uma atenção especial ao sector económico, como temas prioritários da sua presidência, tendo, neste sentido, ratificado o ‘Acordo de Mobilidade’, olhando, entre outras questões, para as vantagens que confere no campo específico da mobilidade de estudantes,  de docentes, investigadores, pesquisadores e cientistas, no quadro do intercâmbio académico”, ressaltou.

Realçou a Nova Visão Estratégica da CPLP 2016-2026, saída da Conferência de Chefes de Estado e de Governo,  que destaca o reforço da actuação da organização no sector da Educação, Ciência e Tecnologia e privilegia o alcance dos melhores resultados nas referidas áreas e na promoção da qualidade, da excelência, do mérito e da inovação.

Sobre Angola, a governante destacou, no quadro da sua presidência, a realização de eventos, dos quais o II Seminário da CPLP sobre “Português Língua Segunda para Professores do Ensino Primário”, o “II Exercício Conjunto de Práticas Inspectivas da Educação da CPLP” e o “Seminário de Boas-práticas de Alimentação Escolar da CPLP”. Com cada um dos eventos, acrescentou,  foi possível promover a partilha de conhecimento, identificar pontos de convergência, solucionar e mitigar problemas comuns.

Na senda do aumento da qualidade do ensino, a Vice-Presidente da República destacou o lançamento oficial da iniciativa “Rede de Escolas Amigas da CPLP”, uma plataforma de estabelecimentos de ensino dos Estados-membros e países terceiros que partilham experiências educativas com base nos princípios e valores da Organização.

A XII Reunião de Ministros da Educação da CPLP decorreu sob o lema “A Promoção da Cooperação Internacional em Educação com vista à Transformação dos Sistemas Educativos na CPLP”.

Espaço de convergência

de interesses

Em representação do secretário executivo da CPLP, Zacarias da Costa, o director da Acção Cultural e Língua Portuguesa da CPLP, João Ima-Panzo, revelou que é um propósito fazer com que a CPLP seja vista cada vez mais como um espaço de convergência de interesses partilhados  entre os Estados-membros, contribuindo para a criação de soluções fase às necessidades e desafios em sectores-chaves no domínio da Educação.

João Ima-Panzo, que interveio na sessão de abertura da XII Reunião, enalteceu as acções desenvolvidas no âmbito do Eixo de Educação em Situação de Emergência na CPLP, que se desenvolve numa parceria entre a CPLP e o BIE-UNESCO (Bureau Internacional da Educação da UNESCO), que resultou numa proposta de projecto sobre a Educação em Contexto de Emergência na CPLP e que pode permitir,  caso seja concretizado, o reforço das capacidades institucionais dos Estados-membros da organização, no âmbito da gestão dos currículos e da formação de professores em situação de emergência.

O representante enalteceu o papel que Angola, na qualidade de presidente em exercício da CPLP, tem vindo a desempenhar para que muitos dos objectivos comuns no domínio da Educação sejam alcançados durante o seu mandato.

  Mensagem da UNESCO

Em mensagem gravada em vídeo, a subdirectora-geral da UNESCO, Stefania Giannini, assegurou que a  organização está comprometida em criar e colaborar com a CPLP para fortalecer as suas ambições e assegurar que todos desfrutem do direito à Educação.

Stefania Giannini enfatizou que a cooperação na Educação é essencial, cujo sucesso depende da capacidade de ir além do sector, com uma abordagem completa, envolvendo todas as partes interessadas, da sociedade, promovendo e criando o novo ecossistema de Educação, no qual a tecnologia digital deve desempenhar um papel preponderante.

“Precisamos de uma educação que enfatiza a colaboração e solidariedade e que possa preparar os estudantes para a vida, trabalho e liderança, começando na iniciação até à vida adulta”, referiu.

Stefania Giannini enalteceu, com satisfação, os progressos feitos na comunidade, durante a presidência angolana, incluindo a implementação e partilha de melhores práticas conjuntas nas escolas e a formação de professores do ensino primário.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

China e Noruega pretendem reforçar a cooperação parlamentar com Angola

A presidente da Assembleia Nacional, Carolina Cerqueira, recebeu, quarta-feira, em Luanda, em audiências separadas, os embaixadores da China, Zhang Bin, e da Noruega, Bjornar Dahl Hotvedt, com os quais abordou o plano de cooperação entre os parlamentos.

Proposta de Lei da Actividade Mineira Ilegal é aprovada amanhã

A Proposta de Lei sobre a Actividade Mineira Ilegal volta, amanhã, a ser debatida na Assembleia Nacional para a sua aprovação na especialidade, para que medidas sejam tomadas contra todos os tipos de crimes aos recursos mineirais existentes em Angola.

Mining eventos partilha os progressos das etapas da cadeia de valores na 3º edição do Valentine`s Diamond Show

A Bumbar Mining orgulhosamente apresenta a terceira edição do Valentine’s Diamond Show, no dia 23 de Fevereiro de 2024, pelas 18h a 22h30, no Hotel Diamante em Luanda, um evento que visa promover e destacar os avanços da indústria diamantífera angolana.

Ataque do grupo Codeco mata 46 pessoas na RDC

Um total de 46 pessoas morreu num ataque de um grupo rebelde, o Codeco, contra um campo de deslocados no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) em Junho passado, confirmou ontem a Human Rights Watch (HRW).