Início Petróleo e Gás MULHERES REFLECTEM SOBRE EMPODERAMENTO NO SECTOR

MULHERES REFLECTEM SOBRE EMPODERAMENTO NO SECTOR

0
10

As mulheres do Sector Petrolífero juntaram-se, esta terça-feira, 18, nas instalações do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e gás para falarem sobre a criação de uma plataforma de mulheres na indústria petrolífera, que visa funcionar como rede de troca de experiências, dedicada à promoção das oportunidades de carreira e desenvolvimento de liderança, de forma inclusiva, para todas as mulheres que desenvolvem as suas actividades em Angola. 
À margem do encontro, a Administradora Executiva da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) e coordenadora do núcleo para a criação da plataforma, Natacha Massano, disse que existe um grupo dinamizador desta iniciativa, formado pela ANPG e outras empresas do Sector. 


“Como éramos apenas seis empresas, decidimos, neste primeiro encontro, juntar todas as empresas do Sector – as operadoras, os organismos públicos, nomeadamente a ANPG, a Sonangol, o MIREMPET e as prestadoras de serviços – para ajudarem a dinamizar este movimento feminino”, frisou a Coordenadora. 
Para a administradora, a necessidade de criação da plataforma na indústria petrolífera surgiu do facto de não existir a representatividade estruturada, do ponto de vista da organização. 

“Em Março realizamos um evento para mulheres e, pelo impacto que teve, achamos que era importante e necessário estarmos de forma organizada. Decidimos criar uma rede de mulheres da indústria petrolífera que tem como principal missão e objectivo trabalhar no empoderamento da mulher, fazer um network e trabalharmos em prol da responsabilidade social em Angola, na generalidade”, informou a Natacha Massano, acrescentando que “o empoderamento da mulher é bastante actual e uma preocupação do Sector dar mais oportunidades às mulheres”. 

“Embora sejamos, no sector petrolífero 5% da força de trabalho, somos uma força bastante representativa, dinamizadora e contribuinte do sucesso que é esta indústria. Daí a importância e relevância da iniciativa que estamos a tentar avançar”, finalizou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui