Terça-feira, Junho 25, 2024

Mirempet quer equilíbrio de género no sector mineiro

Date:

Luanda – O secretário de Estado dos Recursos Minerais, Jânio Victor, apelou esta quarta-feira, em Luanda, as empresas deste sector a reforçarem a inserção de mulheres na actividade mineira, com vista a reduzir as actuais disparidades de género existente na mineração. 

Ao discursar na primeira edição da mesa redonda sobre “A mulher na indústria mineira angolana”, promovida hoje pela empresa Bumbar Mining, o dirigente alertou, igualmente, aos empresários a serem mais transparentes e inclusivos nos planos de empregabilidade, promovendo a cultura da meritocracia. 

Apelou também a necessidade de se apoiar a ascensão das mulheres em cargos mais elevados, assim como promover oportunidades iguais, sem discriminação do género feminino, para melhorar a qualidade da sua acção nas esferas de decisão corporativa. 

Segundo o secretário de Estado, o impacto da acção das mulheres vai muito além dos números estatísticos existentes, facto que desafia o sector a continuar a operar mudanças, contando com a cooperação desta franja, que deve estar disposta a crescer na profissão. 

Para Jânio Victor, está provado que ter mais mulheres a ocupar diversos cargos em todas as operações permite que a indústria mineira se reinvente de dentro para fora. 

Por seu turno, a geóloga Joaquina Costa considerou a actividade mineira como difícil e caracterizada por várias “intempéries”, principalmente para as mulheres, que devem conciliar a vida doméstica com a profissional. 

Para ultrapassar essas barreiras, a profissional, que exerce a actividade mineira há 25 anos, é necessário que a mulher seja criativa para poder resistir as dificuldades que impõem a profissão. 

A também assessora da Sociedade Mineira do Calonda contou que, actualmente, a conciliação da vida familiar e profissional está mais facilitada, devido à evolução das novas tecnologias, que permitem ter maior interacção com a família. 

Apesar das adversidades da profissão, a especialista incentiva a nova geração a apostar nesta área do saber, sem medo e nem preconceitos, mas enfrentando os desafios. 

Já a engenheira de Minas, Esperança dos Santos, reconheceu que, actualmente, regista-se alguma evolução na inserção de mulheres no sector mineiro, tendo em conta o aumento desta franja nesta actividade.

A também presidente da Associação Angolana das Mulheres em Geociências,  referiu que a sua agremiação tem trabalhado no sentido das jovens abraçarem esta profissão, encorajando a nova geração a apostar no conhecimento técnico-científico. 

Esperança dos Santos, também funcionária da Endiama, fez saber que dos 11 mil trabalhadores do sector mineiro, apenas 10% (1.100) são mulheres, uma percentagem ainda ínfima deste género nesta actividade. 

A mesa redonda sobre “A mulher na indústria mineira angolana”, um evento que passa a ser realizado, anualmente, pela Bumbar Mining, visa essencialmente a partilha de experiências das mulheres no sector mineiro e reflectir em torno dos novos desafios desta actividade no país. 

Resultados do Mirempet 

Quanto aos resultados alcançados pelo sector, nos últimos anos, o secretário de Estado dos Recursos Minerais referiu que se registou um aumento significativo na prospecção de minerais, como cobre, níquel, cobalto, elementos de terras raras, nióbio e fosfatos, sendo alguns destes minerais essenciais para a transição energética. 

De igual modo, apontou o aumento da exploração de diamantes, rochas ornamentais, areia siliciosa, argila, gesso, calcário e o início da exploração de ouro, ferro e manganês, no período pós-independência, como os avanços marcantes da actividade mineira no país.  

Apontou, igualmente, a aprovação e a implementação do novo modelo de governação do sector mineiro, bem como a construção do Pólo de Desenvolvimento Mineiro de Saurimo como as principais conquistas do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás (Mirempet). 

Destacou também a inauguração de fábricas de lapidação de diamantes, Centro de Formação Técnico-Profissional para os técnicos necessários à actividade de mineração e outras actividades industriais, assim como o surgimento de um Centro de Formação de Avaliadores e Lapidadores de Diamantes como os outros ganhos do sector. 

Em relação aos desafios do Mirempet, Jânio Victor sublinhou que o sector vai continuar a reflectir sobre o alcance das transformações ocorridas no sector e criar uma maior interacção da mulher na cadeia de valor do sector mineiro.

Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

China e Noruega pretendem reforçar a cooperação parlamentar com Angola

A presidente da Assembleia Nacional, Carolina Cerqueira, recebeu, quarta-feira, em Luanda, em audiências separadas, os embaixadores da China, Zhang Bin, e da Noruega, Bjornar Dahl Hotvedt, com os quais abordou o plano de cooperação entre os parlamentos.

Proposta de Lei da Actividade Mineira Ilegal é aprovada amanhã

A Proposta de Lei sobre a Actividade Mineira Ilegal volta, amanhã, a ser debatida na Assembleia Nacional para a sua aprovação na especialidade, para que medidas sejam tomadas contra todos os tipos de crimes aos recursos mineirais existentes em Angola.

Mining eventos partilha os progressos das etapas da cadeia de valores na 3º edição do Valentine`s Diamond Show

A Bumbar Mining orgulhosamente apresenta a terceira edição do Valentine’s Diamond Show, no dia 23 de Fevereiro de 2024, pelas 18h a 22h30, no Hotel Diamante em Luanda, um evento que visa promover e destacar os avanços da indústria diamantífera angolana.

Ataque do grupo Codeco mata 46 pessoas na RDC

Um total de 46 pessoas morreu num ataque de um grupo rebelde, o Codeco, contra um campo de deslocados no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) em Junho passado, confirmou ontem a Human Rights Watch (HRW).