Quinta-feira, Abril 18, 2024

OMS apela a tratado de não-proliferação de combustíveis fósseis

Date:

A ideia, que poderia ser discutida na Cimeira do Clima do próximo ano, seria chegar a um acordo juridicamente vinculativo para que sejam progressivamente abandonados o carvão, o petróleo e o gás.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pede que seja discutida a possibilidade de elaborar um “tratado de não-proliferação” para os combustíveis fósseis, que emitem gases de estufa, e apela a que este tema seja incluído na agenda da Cimeira do Clima das Nações Unidas do próximo ano, a COP28, que se realizará nos Emirados Árabes Unidos.

Nesse sentido, a directora do Departamento de Saúde Pública e Ambiente da OMS, Maria Neira, entregou nesta terça-feira, na COP27, em Sharm el-Sheikh, no Egipto, uma carta assinada por mais de 200 organizações internacionais e profissionais do sector da saúde a Mariam Al Mheir, ministra das Alterações Climáticas dos Emirados Árabes Unidos.

A ideia é chegar a um acordo juridicamente vinculativo para que seja progressivamente abandonada a produção e exploração de combustíveis fósseis. “Algo semelhante à Convenção-Quadro para o Controlo do Tabaco”, sugere a OMS, em comunicado. “Seria um acordo com base em provas científicas para controlar uma categoria de substâncias que se sabe serem prejudiciais à saúde: carvão, petróleo e gás”, explica.

Tuvalu, um Estado-ilha da Polinésia, dos mais ameaçados pelas alterações climáticas fez já um apelo semelhante na Assembleia Geral das Nações Unidas, em Setembro, e no início da COP27.

Esta carta, a que qualquer pessoa pode juntar a sua assinatura online, é um marco, disse Diarmid Campbell-Lendrum, responsável pela unidade de Clima na OMS. “É a primeira vez que o sector da saúde que juntou para produzir uma declaração explícita acerca dos combustíveis fósseis. A mortalidade e doença causados pela poluição do ar é comparável à do tabaco, e os efeitos a longo prazo dos combustíveis fósseis no clima da Terra representam uma ameaça existencial à humanidade”, afirmou, citado na nota de imprensa da OMS.

Fonte: https://www.publico.pt/2022/11/15/azul/noticia/oms-apela-tratado-naoproliferacao-combustiveis-fosseis-2027849

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

China e Noruega pretendem reforçar a cooperação parlamentar com Angola

A presidente da Assembleia Nacional, Carolina Cerqueira, recebeu, quarta-feira, em Luanda, em audiências separadas, os embaixadores da China, Zhang Bin, e da Noruega, Bjornar Dahl Hotvedt, com os quais abordou o plano de cooperação entre os parlamentos.

Proposta de Lei da Actividade Mineira Ilegal é aprovada amanhã

A Proposta de Lei sobre a Actividade Mineira Ilegal volta, amanhã, a ser debatida na Assembleia Nacional para a sua aprovação na especialidade, para que medidas sejam tomadas contra todos os tipos de crimes aos recursos mineirais existentes em Angola.

Mining eventos partilha os progressos das etapas da cadeia de valores na 3º edição do Valentine`s Diamond Show

A Bumbar Mining orgulhosamente apresenta a terceira edição do Valentine’s Diamond Show, no dia 23 de Fevereiro de 2024, pelas 18h a 22h30, no Hotel Diamante em Luanda, um evento que visa promover e destacar os avanços da indústria diamantífera angolana.

Ataque do grupo Codeco mata 46 pessoas na RDC

Um total de 46 pessoas morreu num ataque de um grupo rebelde, o Codeco, contra um campo de deslocados no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC) em Junho passado, confirmou ontem a Human Rights Watch (HRW).