domingo, dezembro 4, 2022

OMS apela a tratado de não-proliferação de combustíveis fósseis

Date:

A ideia, que poderia ser discutida na Cimeira do Clima do próximo ano, seria chegar a um acordo juridicamente vinculativo para que sejam progressivamente abandonados o carvão, o petróleo e o gás.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pede que seja discutida a possibilidade de elaborar um “tratado de não-proliferação” para os combustíveis fósseis, que emitem gases de estufa, e apela a que este tema seja incluído na agenda da Cimeira do Clima das Nações Unidas do próximo ano, a COP28, que se realizará nos Emirados Árabes Unidos.

Nesse sentido, a directora do Departamento de Saúde Pública e Ambiente da OMS, Maria Neira, entregou nesta terça-feira, na COP27, em Sharm el-Sheikh, no Egipto, uma carta assinada por mais de 200 organizações internacionais e profissionais do sector da saúde a Mariam Al Mheir, ministra das Alterações Climáticas dos Emirados Árabes Unidos.

A ideia é chegar a um acordo juridicamente vinculativo para que seja progressivamente abandonada a produção e exploração de combustíveis fósseis. “Algo semelhante à Convenção-Quadro para o Controlo do Tabaco”, sugere a OMS, em comunicado. “Seria um acordo com base em provas científicas para controlar uma categoria de substâncias que se sabe serem prejudiciais à saúde: carvão, petróleo e gás”, explica.

Tuvalu, um Estado-ilha da Polinésia, dos mais ameaçados pelas alterações climáticas fez já um apelo semelhante na Assembleia Geral das Nações Unidas, em Setembro, e no início da COP27.

Esta carta, a que qualquer pessoa pode juntar a sua assinatura online, é um marco, disse Diarmid Campbell-Lendrum, responsável pela unidade de Clima na OMS. “É a primeira vez que o sector da saúde que juntou para produzir uma declaração explícita acerca dos combustíveis fósseis. A mortalidade e doença causados pela poluição do ar é comparável à do tabaco, e os efeitos a longo prazo dos combustíveis fósseis no clima da Terra representam uma ameaça existencial à humanidade”, afirmou, citado na nota de imprensa da OMS.

Fonte: https://www.publico.pt/2022/11/15/azul/noticia/oms-apela-tratado-naoproliferacao-combustiveis-fosseis-2027849

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

Angola Lança Relatório Especial do Sector Petrolífero na Angola Oil and Gas (AOG) 2022

O Ministério dos Recursos Minerais, Petróleos e Gás de Angola (MIREMPET) lançou o seu Relatório Especial sobre o Sector Petrolífero durante a cerimónia de abertura da Conferência e Exposição Angola Oil&Gas (AOG) 2022 (http://bit.ly/3UyBCpP) na terça-feira.

Isabel dos Santos vai concorrer à Presidência de Angola se a oportunidade surgir – “Procuraram manchar a minha reputação para venderem a UNITEL aos...

A empresária Isabel dos Santos disse que quer ser candidata à Presidência da República, "se a oportunidade surgir", porque Angola "precisa de um novo futuro político" e diz acreditar que "há muitas pessoas" que vão estar com ela nessa batalha.

Economia timorense está lentamente a recuperar

A economia de Timor-Leste está lentamente a recuperar, depois de uma recuperação de 2,9% em 2021, a economia está no caminho certo para crescer ainda mais 3,0% em 2022", refere o relatório, com o tema "Honrar o passado, garantir o futuro".

Sonangol dá início a construção do segundo Navio petroleiro

O arranque da construção do segundo navio foi formalizado no dia 28 deste mês, na cidade de Mokpo, Coreia do Sul, com a tradicional cerimónia de corte de aço referente ao casco 8021, segundo navio do projecto da tipologia Suezmax.