Sexta-feira, Janeiro 27, 2023

Chefe de Estado intervém no painel sobre energias renováveis em África

Date:

O Presidente da República, João Lourenço, intervém, hoje, na Cimeira sobre Sustentabilidade, que decorre em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos.

O Chefe de Estado intervém no período da tarde, em torno do tema sobre produção de energias limpas no continente africano, um painel que junta igualmente os Presidentes da Zâmbia, Uganda, Tanzânia e Quénia.

O estadista angolano, que cumpre uma visita oficial a Abu Dhabi, onde assistiu à cerimónia de abertura da Semana de Sustentabilidade 2023, juntamente com outros líderes mundiais, subiu ao palco a convite do Chefe de Estado emirati para fazer a entrega do prémio de Sustentabilidade Zayed ao vendedor na categoria de Águas, atribuído a um dos projectos do Bangladesh. A entrega de prémios foi um momento único em que mais líderes africanos como o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, foram convidados a fazê-lo aos vendedores nas restantes categorias de Energia, Saúde, Alimentação e Escolas Secundárias Globais.

Depois da cerimónia de abertura, o Presidente João Lourenço manteve encontro com o homólogo moçambicano, Filipe Nyusi, com quem trocou impressões sobre a situação política que prevalece em Moçambique, marcada por acções terroristas.

“O papel de Angola está enquadrado no âmbito dos compromissos da SADC, onde o país tem contribuído com meios aéreos que têm sido vitais para a luta contra o terrorismo no Norte de Moçambique”, apontou o ministro das Relações Exteriores, Téte António, à saída do encontro entre os dois Chefes de Estado.

Sobre a relação bilateral de Angola com os EAU, além da relação de amizade entre os dois Chefes de Estados, que tem sido fundamental na aproximação dos dois países, o ministro das Relações Exteriores sublinhou que foram feitas negociações e assinados acordos, incluindo um no domínio da Agricultura e dois no dos Transportes. “Penso que, no geral, é um balanço encorajador, além da participação na Semana de Sustentabilidade, concluiu.

Sobre a realização da Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi, disse ser uma antecâmara da Cop28, evento que terá lugar em Novembro deste ano, nos EAU.

Aqui, referiu, os líderes vão fazer o balanço através de vários eventos e os princípios que guiam este fórum são os da cooperação e liderança global, desenvolvimento económico, inovação e tecnologia.

Além do fórum dedicado ao continente africano, o ministro referiu que Angola também tem grande interesse na cimeira sobre o hidrogénio verde, assim como do financiamento sustentável e a questão da descarbonização industrial.

Fazem parte da delegação angolana vários ministros que estão a ter encontros com autoridades dos EAU e com o sector privado, para investimentos em Angola.

“Temos avançado em vários domínios de cooperação, incluindo o sector privado que é muito marcante neste país. Estamos no bom caminho relativamente à cooperação com os EAU e há promessas de visitas ao mais alto nível, tanto de um como do outro lado” garantiu o ministro Téte António.

Electricidade limpa com baixo custo

O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, que integra a delegação presidencial juntamente com os ministros das Relações Exteriores, Finanças, Transportes, Petróleo e Gás, Ambiente, Justiça e Direitos Humanos, fez saber que em termos de energias renováveis, em Angola estão em destaque a híbrida, a mais abundante, e a solar, sendo que a perspectiva é atingir uma penetração de mais de 70 por cento de energia renovável da matriz energética, nos próximos cinco anos.

Joao Baptista Borges, que assistiu à cerimónia de abertura da Semana de Sustentabilidade (ADSW 2023), garantiu que o Governo angolano continua a trabalhar neste domínio e que existem vários projectos desenhados sobre energias renováveis que estão reservados para a parte do Sul do nosso país, e não só.

Sobre a entrega de um dos prémios pelo Presidente da República, o ministro João Baptista Borges disse ser o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo Chefe de Estado angolano, pela sua liderança e uma forma de reconhecer o papel desempenhado por Angola e demais países representados no evento, em prol de um objectivo comum no domínio da Energia Eléctrica, com a neutralidade do carbono, apesar de não ser tão poluente.

“O desafio da Sustentabilidade tem de ser garantido não só com a construção de infra-estruturas, mas com aquilo que tem a ver também com a capacidade institucional, formação, ou seja, com um conjunto de esforços noutras áreas que vão contribuir para que Angola atinja a segurança energética e que tenha, também, uma rede de electricidade limpa e barata”, disse o ministro João Baptista Borges.

Veículos eléctricos

Entre as várias acções que o Governo angolano tem vindo a implementar no processo de transição energética, o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, anunciou a aprovação, em breve, da Estratégia de Electromobilidade que vai permitir a introdução, de forma ordeira, de veículos eléctricos no país.

O ministro adiantou que se trata de um processo que vai acontecer de forma faseada, priorizando os veículos de transporte colectivo, de mercadoria, e olhando também para as regiões, em função do nível de desenvolvimento da rede de transporte e distribuição de energia.

“O sector dos Transportes é responsável globalmente, por 25 por cento das emissões de gases com efeito de estufa. Por essa razão é importante estarmos ligados ao processo de transição energética em que Angola está envolvida”,  frisou Ricardo de Abreu, anunciando que, ainda durante esta visita de trabalho aos EAU, acordos vão ser rubricados entre empresas dos dois países.

“Nesta viagem, prevê-se rubricar um acordo entre a Abu Dhabi Ports e a Unicargas, para garantir o investimento e a operação do terminal polivalente de Luanda, assim como um acordo-quadro para o desenvolvimento de outros projectos que estão em carteira no sector dos Transportes de Angola”, adiantou.

Relações bilaterais

O Presidente da República, João Lourenço, manteve ontem um encontro com o homólogo dos Emirados Árabes Unidos (EAU), Sheik Mohammed Bin Zayed Al Nahyan. Os dois Chefes de Estado conversaram no Palácio Presidencial de Abu Dhabi, tendo como tema central o reforço da cooperação bilateral.

O Chefe de Estado esteve, em Dezembro de 2021, nos EAU, onde cumpriu uma visita oficial de três dias, tendo na altura testemunhado a assinatura, em Abu Dhabi, de quatro Memorandos de Entendimento entre os dois Estados, nomeadamente, sobre a Implantação do Programa de Transformação Digital Angola 2024, de Intenções para a Cooperação e Exploração de Oportunidades no Sector dos Transportes e Energia e Águas.

  Cerimónia destaca vantagem das energias limpas

O ministro da Indústria e Tecnologia Avançada dos EAU e diretor-geral do Prémio Zayed de Sustentabilidade, sultan Ahmed Al Jaber, destacou a importância de todos os países estarem alinhados ao de-senvolvimento sustentável, apostando cada vez mais nas energias renováveis, e não só, como na transição energética, um investimento que deve ser feito e de que o mundo hoje precisa.

Ahmed Al Jaber, que discursou na cerimónia de abertura da Cimeira de Sustentabilidade, falou dos esforços empreendidos pelos EAU no quesito do desenvolvimento sustentável, referindo que a Semana de Sustentabilidade 2023 surge, também, como um pontapé de saída para a COP28, um evento para o progresso climático, que os EAU vai acolher “com sentimento de humildade e grande responsabilidade”.

O também enviado especial dos Emirados Árabes Unidos para as Mudanças Climáticas e presidente da Masdar (líder em energias renováveis), abordou o desafio de manter o progresso económico a nível global.

Para o dirigente, encontrar as respostas para essas perguntas tem sido a missão da Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi e do Prémio Zayed de Sustentabilidade, uma missão que se baseia na posição dos Emirados Árabes Unidos como pioneiros em energia limpa.

“Quando começamos a investir no espaço de energias renováveis, há mais de 15 anos, a nossa liderança tinha uma teoria do futuro que se provou certa ao longo do tempo. Hoje, os Emirados Árabes Unidos abrigam as maiores e mais baixas centrais solares do mundo e, globalmente, o futuro das energias renováveis é igualmente brilhante”.

O Presidente dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Mohammed bin Zayed Al Nahyan, esteve presente mas não discursou.

O Chefe de Estado do Azerbaijão, Ilham Aliyev, na sua apresentação na cerimónia de abertura, falou da experiência  positiva do seu país na utilização das energias renováveis e da cooperação que existe com a Masdar (empresa líder de energias renováveis).

Por sua vez, o Presidente da Corea do Sul, Yoon Suk-yeol, fez uma abordagem em torno dos objectivos de 2050, com a neutralização do carbono, através de inovações tecnológicas para se ter  sociedades livres do seu efeito.

À margem da cerimónia de abertura, várias empresas a nível do mundo nas áreas do Ambiente, Saúde e outras, estiveram expostas no Centro Nacional de Abu Dhabi, com o que de melhor têm no âmbito do desenvolvimento sustentável.

Semana de Sustentabilidade

A Semana da Sustentabilidade de Abu Dhabi 2023, a ADSW, começou, sábado, com vários eventos, dentre eles, a Assembleia-Geral da IRENA, em que Angola participou como membro activo da Organização Internacional de Energias Renováveis.

A cerimónia de abertura oficial aconteceu ontem, bem como a cerimónia de entrega dos Prémios Zayed de Sustentabilidade  e o início da Cimeira ADSW, que termina hoje.

Este ano, sob o lema: “Unidos para Acção Climática Rumo à COP28”, a Semana da Sustentabilidade retoma para definir a agenda da acção climática inclusiva.

Os eventos decorrem no Centro Nacional de Exposições de Abu Dhabi (Adnec) e contam com a presença de cerca de quatro mil delegações internacionais, líderes mundiais, formuladores de políticas seniores, empresários, cientistas e académicos.

Realizada, anualmente, em Janeiro, a Semana da Sustentabilidade de Abu Dhabi 2023 decorre de 14 a 19 deste mês e trata-se de uma série de eventos adaptados à agenda mundial de sustentabilidade.

Hidrogénio Verde

A Semana da Sustentabilidade de Abu Dhabi (ADSW 2023) inclui, pela primeira vez, uma Cimeira do Hidrogénio Verde, organizada pela empresa especializada de Masdar, que destaca o seu potencial para descarbonizar indústrias-chave, ajudando países a alcançar o objectivo líquido zero.

Entre segunda-feira e amanhã, quarta-feira, a ADSW 2023 procura envolver a juventude na acção climática, com a plataforma Youth for Sustainability (Juventude para a Sustentabilidade), que detém o Y4S Hub, com o objectivo de atrair três mil jovens.

O evento conta ainda com o fórum anual da plataforma Mulheres em Sustentabilidade, Meio Ambiente e Energia Renovável da Masdar (WiSER), dando às mulheres mais voz no debate sobre sustentabilidade.

Como nos anos anteriores, a ADSW 2023 também conta com eventos liderados por parceiros e oportunidades de engajamento internacional, com tópicos relacionados à sustentabilidade, incluindo a Assembleia-Geral da IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável), o Fórum de Energia do Conselho Atlântico, o Fórum de Abu Dhabi de Finanças Sustentáveis e a Cimeira Mundial de Energia do Futuro.

Fonte:https://www.jornaldeangola.ao/ao/noticias/chefe-de-estado-intervem-no-painel-sobre-energias-renovaveis-em-africa/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Popular

Publicações Relacionado
Relacionado

Indústria de Oil & Gas Offshore Está de Volta

Logo após a realização do World Economic Forum na semana passada em Davos, em que vários palestrantes tiveram palavras duras em relação a indústria de petróleo e gás, incluindo o chefe da ONU, António Guterres, e o chefe da IEA, Fatih Birol, com mensagens claras sobre “precisamos parar de produzir petróleo e gás para resolver o problema climático mundial”

ITIE Angola terá auditor independente

A ITIE-Angola assumiu o compromisso de contratar um auditor Independente até Março de 2023.

Processo kimberley: mirempet indica presidente do comité ad-hoc

Estanislau Buio indicado pelo Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás para presidir o Comité Ad-Hoc de Revisão e Reforma do Sistema de Certificação do Processo Kimberley com efeitos a partir de 2023.

OPEP+ Produziu Mais Petróleo em Dezembro.

A coalizão OPEP+ viu a sua produção combinada de petróleo aumentar em 140 KBPD para 42,71 MBPD em Dezembro, porém a aliança ainda está 1,8 MBPD abaixo da sua meta.