UM TRIO À LARGADA

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Na vida, todo o final pode ter um recomeço, como são os casos dos destinos de um trio que comandou, nos últimos cinco anos, o Sector de Recursos Minerais, Petróleo e Gás.

– John Grey

Tratam-se de Diamantino Azevedo, Jânio Correa Victor e Alexandre Barroso. O trio transformou os Subsectores de Recursos Minerais e o de Hidrocarbonetos nos âmbitos de política, legislação, promoção de investimentos e introdução de novas entidades reguladoras.

No momento em que termina o mandato do Governo actual, a expectativa é que, ainda no novo Governo, continuando o partido que governa actualmente o país, venham, eventualmente, a ser reconduzidos. Neste momento de interregno vale, entretanto, à guisa de término de mandato, olhar pelas suas origens e percursos.

O Comandante

Diamantino Pedro Azevedo nasceu no Cuanza Sul no dia 12 de Julho de 1963. Doutorado em Engenharia de Minas pela Universidade Técnica de Berlim, possui mestrado em Mestrado em Engenharia de Minas, Academia de Minas de Freiberg – República Federal da Alemanha e licenciatura em Engenharia de Minas, Academia de Minas de Freiberg. Do ponto de vista profissional, foi Ministro dos Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás de 2017-2022, no período de 2006 – 2017 foi Presidente do Conselho de Administração da FERRANGOL-E.P; Presidente do Conselho de Administração da AEMR e do Conselho Geral e de Supervisão da SOMEPA; Secretário-geral da Rede Africana para Promoção dos Minerais Industriais.

Entretanto, no período de 2002 – 2006 foi Director Geral dos Recursos Minerais da Africa Austral e Oriental, Tanzânia; Docente de Economia Mineira na Faculdade de Engenharia de Minas da Universidade Agostinho Neto; 1997 – 2002 Assessor do Ministério da Geologia e Minas; Director Nacional para o Intercâmbio Internacional, Ministério da Geologia e Minas e Vice-Presidente do Fundo de Desenvolvimento Mineiro.

Recursos minerais

O leme do subsector dos Recursos Minerais teve a cargo de Jânio Correa Victor, doutorado em 1997 pela Universidade de Hamburgo, na Alemanha, à semelhança de Diamantino Pedro de Azevedo. Do ponto de vista académico, Jânio Correa Victor foi, no período de 2014 – 2017, Administrador da Agência Reguladora do Mercado do Ouro; 2010 –2017 OAPR –Casa Civil PR – Secretaria para os Assuntos Económicos Consultor; 2006 –2010 Endiama – Director Geral Adjunto Projecto Cabuia; 1999 –2006 Schlumberger – Software Support Engineer e 1983 –1986 Sonangol – Escriturário II.

Comentários estão fechados.