- Publicidade -

PAÍS ACOLHE FÓRUM BANCA & MINERAÇÃO

- Publicidade -

O Governo definiu termos ambiciosos de alcance para o Sector Geológico Mineiro, passos de futuro que podem constituir amplas oportunidades para que o sector financeiro olhe para esta área de actividade humana com maior interesse.

Luanda aos 06 de Julho de 2021 – Podem as instituições financeiras e o Sector Mineiro angolano constituir uma frente comum que garanta sustentabilidade, geração de emprego e maior renda? Estas e outras questões serão debatidas este mês no Fórum “Banca e Mineração”, a ter lugar no próximo dia 28, nas instalações do Instituto Geológico de Angola (IGEO), no distrito urbano do Kilamba, em Luanda.

O evento, que decorre sob o tema “Como Financiar o Sector Mineiro e Motivar a Banca Local e Internacional a apostar na sua cadeia de valor”, decorre em formato de mesa redonda e é organizado com o objectivo principal de desafiar os sectores Financeiros e Mineiros Angolanos a encontrarem vias e a conceberem plataformas que tornem viáve e sustentável a cadeia de valor do Sector Mineiro Angolano.

O Fórum Banca & Mineração visa agrupar uma equipa significativa de executivos do sector mineiro, líderes do sector bancário, decisores e responsáveis do sector bancário, empresários, investidores e gestores do Sector Mineiro Angolano, bem como outros interessados.

O evento compreende três painéis, nomeadamente “painel I – necessidades de financiamento bancário pelas empresas mineiras “ (com discussões centradas no tópico1: Como conseguem actualmente as empresas mineiras locais de pequena e grande dimensão, financiamentos para investimento nas suas operações), com intervenções das empresas do Sector Mineiro , “Painel II – A resposta, perspectivas e visão da banca comercial local “ (tópico2: Que desafios, oportunidades e facilidades, entendem a banca comercial e instituições financeiras que actuam em Angola, existir no suporte do Sector Mineiro em Angola “, intervenções das instituições financeiras e bancárias” e “Painel III– Sistema de seguros e garantias financeiras “ (Tópico III: Que papel pode, o Seguro Mineiro, cobrir para dinamização do financiamento ao Sector Mineiro; Como podem, as empresas, proceder à oferta de acções , pela via da Bolsa de Valores locais e internacionais; e Como activar os serviços do Fundo de Garantia de Créditos no âmbito de actividade geológico-mineiras).

O evento procurará também que algumas empresas mineiras falem da sua experiência em lidar com as instituições bancárias em Angola. “O Sector de Recursos Minerais é de capital intensivo: prospectar, explorar, comercializar e dar valor acrescentado aos minerais angolanos, requer tanto actores activos para explorarem a cadeia de valor, quanto um robusto e interessado sector financeiro local e internacional. Como pode Angola atrair mais financiamento para o seu Sector Mineiro? Qual o posicionamento actual da banca local? Que experiência internacional é possível atrair nesta reflexão? A Bumbar Mining, Bumbar Media & It, o Grupo Media Nova e o IGEO levantam esta discussão”, indicou, pela organização do evento, Sebastião Panzo, Director Geral da Bumbar Mining.

“Acreditamos que é possível que os sectores Financeiro e Mineiro Angolano a encontrarem vias e a conceberem plataformas que tornem possível Angola tornar viável e sustentável a cadeia de valor mineiro angolano, especialmente as ambições inseridas no Plano de Desenvolvimento Nacional 2017-2022. Decorrem, neste momento, a confirmação de oradores e das autoridades convidadas”, acrescentou Sebastião Panzo.

Os recursos geológicos e minerais de Angola constituem um activo estratégico, ainda por prospectar e explorar no extenso território. Com o propósito de melhorar o conhecimento desse potencial, o Governo tem vindo a implementar um Novo Regime de Gestão dos Recursos Minerais no País. O Executivo incide a sua acção em áreas com ocorrências de recursos minerais, desenvolvendo projectos de prospecção e mineração, com o envolvimento d investidores e operadores privados.

As autoridades nacionais implementam um programa que passa pelo fomento de recursos minerais, numa lógica de aproveitamento ambientalmente sustentável dos recursos, de criação de emprego local e de alimentar um conjunto de fileiras a jusante: diamantes, ouro, ferro, materiais e produtos de origem mineira para a construção civil, para a agricultura e para a indústria.

Comentários estão fechados.