Bodiva regista trocas de 124,8 mil milhões numa só sessão

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Numa nota enviada às redacções, o Ministério das Finanças explica que a operação de gestão activa de passivos do Estado, tecnicamente designada “swap”  (troca),  é parte da estratégia de redução do risco e aprimoramento do perfil de vencimento da dívida pública titulada.

Foi nesse âmbito que executou na última sexta-feira, 12 de Agosto, a operação que envolveu a substituição de um conjunto de 32 Obrigações do Tesouro Indexadas à taxa de câmbio, bem como Obrigações do Tesouro Não Reajustáveis (OTNR) de 2023 e 2024 por OTNR nas maturidades de 4, 6, 8 e 10 anos.

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) anotou um registo recorde ao ter negociado numa só sessão um valor de 124,8 mil milhões de kwanzas, superando a média mensal.

Conforme anúncio distribuído à imprensa, tratou-se de uma operação de swap (troca) de Obrigações do Tesouro Indexadas (OTTX) por Obrigações do Tesouro Não reajustáveis (OTNR), num montante de 116,9 mil milhões de kwanzas ao que se somou à outra contra parte de mais de 8 mil milhões de kwanzas captados por outros diferentes títulos transaccionados.

Na visão da Bodiva, segundo o Jornal de Angola, esta operação demonstra a crescente confiança no mercado de bolsa e também uma certa consolidação do mercado de capitais a nível nacional.
E, igualmente, na perspectiva de gestores da Bolsa de Dívida e Valores de Angola sinal de estabilização dos serviços, porquanto este mercado aumenta as opções das oportunidades de investimentos, além de aumentar as opções de financiamento e de liquidez às empresas e famílias.

Também pretende-se a suavização do perfil de amortização da dívida e redução do risco de refinanciamento, o aumento da liquidez do mercado secundário, pelo aumento da dimensão de emissões de referência existentes bem como a promoção do desenvolvimento do mercado de capitais, pelo incentivo da negociação baseada em preços de mercado. Conforme assumido pelo Ministério das Finanças, a estratégia de gestão activa da dívida pública irá prosseguir, tendo como mercado preferencial a Bodiva, dentro do estabelecido no Plano Anual de Endividamento (PAE) de 2022, colocando-se a possibilidade de operadores nacionais e internacionais participarem dos referidos eventos.

Comentários estão fechados.