Alfort Petroleum quer aumentar produção de petróleo em Angola

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

A Alfort Petroleum espera contribuir com uma quotização de 10 por cento no aumento da produção de petróleo de Angola, estimada em 1,2 milhões de barris de petróleo/dia, estratégia adoptada após a empresa ter ganho, recentemente, o contrato para a pesquisa do bloco 8, da Bacia terrestre do Cuanza. 

Em declarações ao Jornal de Angola, o director-geral da Alfort Petroleum, Carlos Pallete, disse que a ambição da petrolífera angolana é posicionar-se entre as grandes operadoras do sector dos petróleos em Angola, e participar activamente no desenvolvimento e crescimento da economia nacional. 

Numa primeira fase, vão ser feitos estudos geofísicos e geológicos de campo, no bloco 8, da Bacia do Cuanza, para se determinar as capacidades reais de produção de petróleo. A Alfort Petroleum, como operadora principal, detém uma participação de 50 por cento, seguido pela MTI Energy com (20 por cento), Simples OIl (20 por cento) e Monka OIl (10 por cento). 

A principal expectativa da companhia petrolífera é contribuir para o aumento da produção de petróleo no Onshore angolano. A Alfort Petroleum é uma empresa nova no sector petrolífero, em Angola, e espera ganhar o seu espaço com as actuais reformas em curso, que estão a atrair várias empresas petrolíferas do mundo. 

A Alfort foi fundada em 2007 com o objectivo de fornecer serviços de excelência à indústria petrolífera. A AlfortPetroleum participa, desde 2014, nas licitações de concessões petrolíferas para Onshore.Com uma qualidade reconhecida pelos parceiros e mercado, permitiu a petrolifera evoluir de um prestador de serviços à Companhia de Pesquisa e Produção. 

Comentários estão fechados.